Mulher medindo abdome Abdome bonito, reto, sem abaulamentos… quem não  tem  este desejo? Fatores como alimentação inadequada, sedentarismo , emagrecimentos repentinos,  perda da elasticidade da pele e a gravidez fazem com que esse desejo seja dificultado por afetarem gravemente a aparência da região abdominal.   Entretanto, não devemos  pensar só esteticamente quando falamos dessa região. A função dela é primordial para um bom funcionamento do intestino e também no auxílio da posição ereta ao  caminhar. Logo, o objetivo da abdominoplastia  é reestabelecer a função normal dessa região associada a uma forma estética bela com a menor cicatriz possível. Esse objetivo é alcançado através de três procedimentos: a abdominoplastia clássica, a miniabdominoplastia e a lipoaspiração. Esta última, pode ser associada aos dois primeiros procedimentos para termos um resultado estético melhor.   Abdome demarcado    Indicamos a abdominoplastia clássica em pacientes que apresentam uma flacidez cutânea excessiva que se estende por todo o abdome, fazendo rugas e pregas ao sentar-se.Um abaulamento que se estende até a região superior do  abdome também é indicação de uma abdominoplastia completa. Geralmente essas pacientes apresentam cerca de 35 anos e já tiveram filhos. A miniabdominoplastia é indicada quando  existe um pequeno excesso cutâneo inferior  ao umbigo associado a um abaulamento pequeno restrito  a região inferior do  abdome. Pacientes mais jovens costumam  ter mais indicação para miniabdominoplastia.   Caso  seja indicado  uma miniabdominoplastia em uma paciente com indicação para uma abdominoplastia completa, ocorrerá uma flacidez de pele na região superior do  abdome associado  a um abaulamento por não  ter sido  tratado  essa região.No caso inverso, indicar uma abdominoplastia completa ao  invés de uma miniabdominoplastia, levará a paciente a ter cicatrizes desnecessárias decorrentes de um procedimento de maior porte, mal indicado. Os objetivos dessa cirurgia são basicamente três: 1) retirar  todo  excesso de pele infraumbilical, deslizando a pele superior para a região  inferior; 2)fazer a aproximação (plicatura) dos músculos da parede abdominal através de pontos para tratar o abaulamento; 3) reposicionar o  umbigo. Esses passos são executados de forma a termos a menor cicatriz possível, em  forma de asa delta,  para que possa ser escondida pelo  biquíni.   Massagem modeladora de abdomeDrenos são utilizados por cerca de 24 a 48 horas e a alta da paciente ocorre de  um a dois dias depois da cirurgia plástica. Sessões de drenagem linfática ajudam bastante a recuperação.  Cerca de 10 a 15 dias a paciente é liberada para retornar ao  trabalho. As atividades físicas parciais são liberadas dentro de um mês e sem restrições, após cerca de dois meses. Cuidados com  a cicatriz incluem evitar exposição ao  sol nos dois primeiros meses e,  quando necessário,  uso de cremes ou  fitas de silicone.                                                                                            Por Dr. Moises De Melo.