O PMMA é a sigla de polimetilmetacrilato, uma substância de composição biocompatível que é usada em procedimentos estéticos. No entanto, sua utilização pode trazer danos irreversíveis à saúde se não for empregado com cautela.

A substância vem sendo cada vez mais utilizada por sua atuação rápida e resultado imediato. O preenchimento com PMMA parece vantajoso em um primeiro momento, pois em comparação com as cirurgias plásticas convencionais, não há cortes, suturas, nem anestesia. Basta uma aplicação para que os aspectos indesejáveis desapareçam. Porém, a mudança da aparência muitas vezes têm prazo curto. Isso porque a substância quando injetada no corpo causa uma reação inflamatória, danificando tecido e músculos. Em casos mais graves, podem necrosar parte do corpo, provocando perda parcial ou total da área.

Como o PMMA se comporta no organismo

O PMMA não consegue ser absorvido pelo organismo. Ele é um gel que quando injetado, solidifica. Como dito anteriormente, quando solidificado, acontece uma reação inflamatória, causando necrose e deformações.

A situação pode agravar ainda mais quando o preenchimento com PMMA é realizado em grandes áreas, pois a substância tende a se espalhar pelo corpo, dificultando ainda mais as possibilidades de tratamento. Em razão de se ramificar para outros lugares, a deformidade pode ocorrer em outras áreas do corpo em que não foi injetado, amplificando assim a área afetada.

Como casos com complicação são tratados?

Depende do paciente, da área afetada e das condições de saúde. Em alguns casos, é necessária cirurgia para reparação, pois mesmo após cicatrizadas, essas lesões não têm uma aparência esteticamente agradável.

Alternativas para substituir o PMMA

Como foi dito anteriormente, muitas pessoas se enganam ao procurar um resultado satisfatório e definitivo a curto prazo. O preenchimento com PMMA é um erro que pode ter graves consequências para a saúde e estética do paciente. Mas qual seria então a alternativa? Depende. Vamos listar algumas opções aqui:

    • Ácido Hialurônico

O ácido hialurônico é uma substância já presente no nosso corpo, por isso é uma das substâncias mais indicadas, por serem difíceis do corpo rejeitar. É indicado para solucionar rugas no rosto, como as ao redor dos olhos e o bigode chinês. Além disso, pode ser usado para aumentar os lábios, podendo ser aplicado ainda, nas maçãs do rosto e nariz. Seu efeito dura entre 12 e 20 meses.

    • Lipoescultura

A lipoescultura é um procedimento em que se reintroduz a gordura retirada do corpo em outro momento, e realocada em outra área. Ou seja, o preenchimento é realizado com a própria gordura do corpo, evitando assim a absorção de substâncias como o PMMA. Essa técnica pode ser empregada em áreas do corpo como coxas e nádegas.

    • Prótese de Silicone

Uma opção segura e duradoura para substituir os preenchimento com PMMA é a cirurgia plástica com aplicação de prótese de silicone. São utilizadas em áreas corporais grandes como glúteo, coxa e panturrilha. Dessa forma, os resultados são seguros e satisfatórios.

    • Gluteoplastia

Em áreas como as nádegas, por exemplo, em que o paciente deseja aumentá-las, o ideal é realizar um procedimento cirúrgico de aumento de glúteo. A gluteoplastia é uma cirurgia plástica em que é inserida uma prótese de silicone nas nádegas, aumentando-a para que tomem uma forma que agrade mais ao paciente, junto a orientação do cirurgião plástico.

Os cirurgiões plásticos não recomendam preenchimento com PMMA

Cirurgiões plásticos experientes e qualificados sabem os perigos do preenchimento com PMMA. Por isso, agora que você já sabe os riscos, mas ainda deseja realizar algum procedimento estético ou cirurgia plástica para melhorar a sua autoestima, é hora de escolher um cirurgião plástico que vai tirar suas dúvidas e indicar o melhor procedimento para o seu caso. Agende uma consulta em nosso consultório e saiba mais.