Procedimento melhora a autoestima e até contribui com a vida sexual feminina.

corpo femininoVocê fica completamente à vontade de biquíni na praia? Claro, a maior parte das mulheres se incomoda com pneuzinhos, estrias e com a terrível celulite. Mas e quando o assunto é a região íntima feminina? Para grande parte do público feminino, a vulva é motivo de vergonha, seja pelo formato ou pelo tamanho. Isso tem feito com que cada vez mais pessoas procurem saber sobre a chamada cirurgia plástica íntima, que envolve mudanças estéticas dos lábios vaginais.

De acordo com o cirurgião-plástico José Teixeira Gama, presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, Regional São Paulo, o “design” feminino muitas vezes se torna um bloqueio para atividades simples, como mergulhar na piscina ou tomar sol com os amigos. Assim, a cirurgia íntima acaba sendo libertadora, melhorando, inclusive, a vida sexual da mulher.

 

A cirurgia plástica íntima é um procedimento puramente estético?

A cirurgia íntima nem sempre é realizada apenas por questões estéticas. “Mulheres com pequenos lábios muito avantajados, por exemplo, podem sentir desconforto durante a prática sexual”, explica. Entretanto, mesmo quando ela é realizada apenas por questões estéticas, há grande melhora na qualidade de vida da paciente, o que justifica a intervenção.

Quanto tempo, em média, dura o procedimento?

Cerca  de uma a duas horas, podendo  a paciente ter alta no  mesmo dia. Após receber alta, a paciente pode retomar todas as atividades rotineiras desde que, claro, elas não exijam grande esforço físico.  O retorno as atividades sexuas é liberado em torno  de 3 a 4 semanas.

A paciente corre o risco de perder a sensibilidade na região íntima?

Não  se realizada por profissionais qualificados.

 

Fonte: http://minhavida.uol.com.br/saude/testes/15867-voce-sabe-como-funciona-a-cirurgia-plastica-intima/8#conteudoTxt

Adaptação do texto: Dr. Moises De Melo